Mundo
Infectados com a varíola do macaco podem transmitir doença por quatro semanas, diz especialista
  • Infectados com a varíola do macaco podem transmitir doença por quatro semanas, diz especialista

Quatro semanas. Este é o prazo após o aparecimento dos sintomas que pacientes com varíola dos macacos podem transmitir a doença. Amesh Adalja, especialista em doenças infecciosas da Universidade John Hopkins, fez o alerta em uma entrevista publicada hoje no jornal britânico "Daily Mail".

Segundo ele, as pessoas que contraem o vírus inicialmente sofrem de febre antes que as erupções cutâneas e lesões de pele apareçam no rosto e no corpo. O vírus pode então ser transmitido através do toque nas áreas afetadas, fluidos corporais ou por meio de gotículas expelidas na tosse e espirros.

O longo período infeccioso de um mês aumenta a probabilidade de o vírus ser transmitido por pacientes infectados.

A cada dia um número maior de países confirma casos da varíola dos macacos (monkeypox, em inglês). Desde o dia 7 de maio, quando o primeiro paciente foi diagnosticado no Reino Unido, já são mais de 100 registros, em 12 países, de três continentes. 

A doença é endêmica na África e embora o primeiro caso tenha ocorrido em uma pessoa que retornou de viagem da Nigéria, a maioria não tem associação com a passagem por locais de transmissão da doença. Isso, além de intrigar especialistas, levanta o questionamento sobre o risco da varíola dos macacos chegar ao Brasil.

O médico Salmo Raskin, geneticista e diretor do Laboratório Genetika, em Curitiba, avalia que há sim risco da doença chegar ao país. Em um mundo globalizado, isso é perfeitamente possível, basta lembrar o caso da própria Covid-19 e também da hepatite misteriosa em crianças, doença com diversos casos em investigação pelo Ministério da Saúde.

“Ainda não tem nenhum caso na América Latina, mas não há nada que impeça o vírus de vir para cá. Até porque não estamos entendendo por que isso está acontecendo simultaneamente em vários lugares do mundo. Lembra muito a questão da hepatite de causa desconhecida, que demorou, mas já tem casos suspeitos no país”, disse o médico ao jornal O Globo.

23/05/2022/ 06:31:20
Outras Notícias
  • Irmãs baianas são presas na Tailândia por tráfico internacional de drogas
Irmãs baianas são presas na Tailândia por tráfico internacional de drogas
01/07/2022/ 06:42:24

Duas baianas foram presas em flagrante na Tailândia por suspeita de tráfico internacional de drogas. Segundo uma reportagem do g1, as jovens são irmãs de Feira de Santana, cidade a cerca de 100 km de Salvador, e foram detidas em 13 de junho no aeroporto de Bangkok, capital do país. Na Tailândia, a punição pelo ...

  • Mais de 40 corpos são encontrados dentro de caminhão nos EUA
Mais de 40 corpos são encontrados dentro de caminhão nos EUA
28/06/2022/ 13:11:15

Ao menos 42 corpos foram encontrados dentro da carreta de um caminhão abandonado em uma estrada próxima à cidade de San Antonio, no estado do Texas, nos Estados Unidos, nesta segunda-feira (27). Além dos corpos empilhados, foram encontradas no baú do veículo 16 pessoas com vida, entre elas 4 crianças. O governa...

  • OMS confirma 780 casos de varíola dos macacos em 27 países
OMS confirma 780 casos de varíola dos macacos em 27 países
06/06/2022/ 06:32:19

A Organização Mundial da Saúde (OMS) informou, neste domingo (5), que 780 casos de varíola do macaco ja foram confirmados no mundo desde 13 de maio até a última quinta-feira (2). Os casos se distribuem em 27 países onde o vírus não é endêmico."É altamente provável que outros países identifiquem mais casos e que have...

  • Casos de varíola do macaco pode ser
Casos de varíola do macaco pode ser "a ponta do iceberg", alerta OMS
31/05/2022/ 06:32:43

A diretora de Preparação Global para Riscos da Organização Mundial de Saúde (OMS), Sylvie Briand, alertou que o surto de varíola de macacos em países não endêmicos pode ser, na verdade, a “ponta do iceberg”. A afirmação da diretora aconteceu durante a assembleia anual da OMS, na última sexta-feira (27). De acor...